segunda-feira, 16 de julho de 2012


Rotina



A paisagem é dobra da noite que se persegue.

A vida é uma lança de sete dragões celestes,
é uma praça aberta, cheia das ilusões.

O homem é só uma dor arremessada,
é uma linha escrita jogada fora.

E na via pública, depois da dor da madrugada,
são trinta reais a hora – sem beijos.

4 comentários:

  1. Foi como um cochilo, com um longo sonho bom, num escritório quente e apertado.

    beijo

    ResponderExcluir
  2. É muito forte... Uma cena se desenhou em minha mente: a mulher na praça, um encontro pago a trinta reais, sem beijo...

    ResponderExcluir
  3. Por trinta reais tem que dizer que me ama,
    e eu tenho que acreditar.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom! Especialmente a dor arremessada!

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 Clarissa Macedo